jul 082011
 

Quem são os Quarenta Mártires do Brasil?

Trata-se de 40 jovens jesuítas, quase todos entre os 20 e os 30 anos de idade, que se dirigiam de barco para o Brasil, a fim de ajudar na sua evangelização, mas que, nas Ilhas Canárias, foram interceptados por navios de calvinistas que, sabendo que eles eram missionários católicos, os deitaram ao mar. Era o dia 15 de Julho de 1570.

Quarenta_martires_inacio_azevedo

Chefiados pelo Padre Inácio de Azevedo, 32 eram portugueses e oito espanhóis. Os 32 portugueses provinham das seguintes 25 localidades:

Alcácer do Sal – Francisco de Magalhães

Alcochete – Manuel Rodrigues

Borba – Domingos Fernandes

Braga – Brás Ribeiro e João Fernandes

Bragança – Nicolau Dinis

Celorico da Beira – Manuel Fernandes

Ceuta – Manuel Pacheco

Chacim – Bento de Castro

Chaves – Pedro de Fontoura

Covilhã – Francisco Álvares

Elvas – Aleixo Delgado e Álvaro Mendes

Entre-Douro e Minho –  João Adaucto

Évora – Luís Correia e Luís Rodrigues

Estremoz – Manuel Álvares

Fronteira – Pedro Nunes

Lisboa – João Fernandes

Marco de Canaveses – Amaro Vaz

Montemor-o-Novo – António Fernandes

Nisa – Diogo Pires (Mimoso)

Ourém – Simão Lopes

Pedrógão Grande – Diogo de Andrade

Porto – Inácio de Azevedo, Gonçalo Henriques, Simão da Costa, António Correia e Gaspar Álvares

Santa Maria da Feira – Marcos Caldeira.

Trancoso – António Soares

Viana do Alentejo – André Gonçalves

Novena aos 40 Mártires do Brasil

A “Novena  dos 40 Mártires do Brasil” começa no dia 8 de Julho, pois a festa litúrgica se celebra no dia 17 desse mês. Mas cada pessoa pode fazer esta novena em qualquer época do ano, em nove dias seguidos.

Gloriosos Mártires

que, abrasados de amor das almas,

deixastes a família e a pátria

e vos entregastes ao Senhor,

para trabalhar nas terras longínquas do Brasil:

atraí muitos jovens à vida missionária,

com a vossa intercessão e exemplo,

que se entreguem generosamente ao serviço dos irmãos

e os conduzam às alegrias eternas.

Vós, a quem o Senhor tanto amou,

que, ainda antes de chegardes às vossas missões,

vos premiou as virtudes e o zelo com a palma do martírio,

alcançai-nos as graças que vos pedimos,

se forem para a maior glória de Deus

e para bem das nossas almas. Ámen.

(fazer o pedido)

Rezar pelas intenções do Santo Padre:

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.

– Rogai por nós, Beato Inácio de Azevedo e Companheiros Mártires!

– Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

Oremos:
Deus eterno e todo-poderoso,

que, no Beato Inácio e seus companheiros,

permitis que veneremos numa só solenidade

as palmas de 40 mártires,

concedei-nos propício que possamos imitar

a invencível constância na fé desta falange de mártires,

cuja glória no céu contemplamos com alegria.

Por Cristo Nosso Senhor. Assim seja.

Inacio_Azevedo_40_martires

Processo de canonização

Estes mártires foram beatificados pelo Papa Pio IX, em 11 de Maio de 1854. Para a sua canonização, é condição necessária que o seu culto seja reconhecido como permanente entre o povo cristão. Mas será melhor ainda se, por seu intermédio, Deus manifestar a sua intervenção, através de um milagre autêntico. Para isso, vamos pedir a Deus a canonização destes jovens e heróicos missionários, modelos para a nossa juventude.

Com vista à sua canonização, cada um destes Mártires merece a memória, a devoção, a imitação e a homenagem dos seus conterrâneos, que, por sua vez, se devem sentir orgulhosos deste seu glorioso antepassado, reconhecido pela Igreja Universal, a nível mundial.

Sugerem-se algumas iniciativas possíveis em cada uma destas localidades:

– venerar uma imagem do seu Beato (ou dos 40) numa capela ou numa igreja;

– dar o seu nome a uma rua, praça ou outro local público;

– dar o seu nome a uma instituição escolar, cultural ou religiosa; – dedicar uma capela, igreja ou paróquia à sua protecção;

– celebrar a sua festa com novena ou pelo menos com missa solenizada e pregação;

– dispor de um escrito com a sua vida ou resumo dela, para distribuir ao público;

– procurar que, na oferta turística, cultural ou histórica da região ou da localidade, haja uma referência ao Beato, ali nascido e ali venerado;

– preocupar uma “associação” ou um “grupo” de jovens pelo estudo e divulgação da sua vida, promovendo iniciativas em sua honra; etc.

Material de apoio disponível

Os 40 Mártires do Brasil – Eduardo Kol de Carvalho, Braga, 2011 – (livro) 5,00 euros.

Velas ao Largo – Maria da Soledade, 1970 – (livro) 3,00 euros.

Uma Glória Nacional – 1961 – (livro) 2,00 euros.

Raízes Terrestres dos 40 Mártires – Ernesto Domingues, 1971 – (livro) 2,00 euros

Três quadros dos Mártires, formato A4 – a cores – 1,00 euro.

“História e Novena” (folhetos) – cada 10 exemplares – 1,00 euro.

Serviços da Causa de Canonização

Os Serviços da “Causa de Canonização dos Mártires do Brasil” estão disponíveis para colaborar onde foram requisitados.

Comunicação de graças obtidas, envio de donativos para ajuda da Causa de Canonização, pedidos de celebração de missas por intercessão dos Beatos em geral ou de um deles em particular – para:

Causa de Canonização dos Mártires do Brasil

Estrada da Torre, 26

1750-296 LISBOA (Portugal)

E-mail: [email protected]

Obrigado por seu comentário!