jul 042011
 

A família em latim

Em nosso curso básico de latim veremos pois como se diz os membros da família em latim. Como dizer, pai, mãe, filho, sogra e primo em latim?

Familia_Sagrada_Family_familie_famiglia_sacred

Não estranhe o leitor a presença de escravos e senhores em nossa lista de palavras latinas relativas à família. Isto se deve pelo fato de que os romanos consideravam servos ou escravos como membros da família.

Em português Em latim
Pai Pater, patris
Parentes Parentes,um
Filho Filius, i
Avô Avus,i
Ancestrais Maiores, um
Irmão Frater, ris
Tios paternos Patruus,i
Tios maternos Avunculus, i
Esposo (a) Coniux,ugis
Sogro Socer, eri
Parentes de nascimento Cognati,orum
Senhor Dominus,i
Servidor Famulus,i
Família Família,ae
Mãe Mater,tris
Prole (filhos e filhas) Liberi,orum
Filha Filia,ae
Netos ou sobrinhos Nepos, Otis
Descentes Posteri, orum
Irmã Soror, oris
Tia paterna Amita,ae
Genro Gener, eri
Próximos Propinqui,orum
Afins (parentesco legal) Affines,ium
Escravo Servus,i
Serva Ancilla,ae
Serva Famula,ae
Matrimônio Matrimonium,ii
Núpcias Nuptiae,arum

Caso nominativo

O caso nominativo em latim corresponde ao caso do sujeito da oração e do predicativo do sujeito. Sujeito é o termo do qual se diz alguma coisa ou que pratica a ação.

Sujeito Verbo Complemento
Maria conversa (ação) sobre a escola.
Sujeito Verbo Predicativo (qualidade do sujeito)
Maria é estudiosa.

Interessante notar que o predicativo aponta uma característica ou qualidade do sujeito. Em português se usa o verbo ser. Também em latim se usa o verbo correspondente, esse, mas este pode ser oculto.

Sujeito Verbo Predicativo
Dominus est Deus.
Dominus (Verbo oculto) Deus
Tradução
O Senhor é Deus

Conhecemos o sujeito, colocando, antes do verbo da oração, as interrogativas: quem? (quando se trata de uma pessoa que age);  Que? (quando se refere a uma coisa que age).

Tópicos relacionados

Conversando em latim

Curso Básico de Latim

Como iniciar uma conversa em latim

Como apresentar-se e conhecer alguém falando em latim?

Maio 192011
 

Praesentatio

Pulchritudine linguae latinae afflante, quidam studentes Evangelii Praeconum quaerunt novum inceptum in Brasilia: locum eletronicum totaliter scriptum in latine.

Per saecula latina lingua idioma mundi fuit. Romanum Imperium, quod ad tantae gloriae apicem pervenerat, ac tot populos, gentes nationesque sapienti iuris temperatione aequitateque ita sibi coagmentaverat, ut «patrocinium orbis terrae, verius quam imperium potuisset nominari » (cfr. Cic. De off. II, 8), diffundit latinam super pars europae, africae, asiaeve.

Iam, ut terrenae res omnes, ad occasum declinaverat; quandoquidem intus Imperium debilitatum ac corruptum, foris autem barbarorum incursionibus, a septemptrionibus diffractum, immani ruina sua in occidentalibus regionibus obrutum erat, latina lingua manet in usu Ecclesiae Catholicae, sed etiam, sicut lingua Iuris et magisterii.

Aetas Mediavalis omnes universitates usum linguae romanorum facerent ad ministrandam scienciam theologicam, sed etiam, cognitionem iuris, artis et medicinae.

Cum adventu modernitatis phenomenique nationalismi, latine occasum novit, sed nunquam hac pulchra lingua totaliter mortua fuit. Semper cultores sapientiae eam cognoverunt et eam locuti sunt.

Hodie lingua latina manet etiam in interrete. Multi loci eletronici portant nuntti latini ad manendum profunditatem, pulchritudinem et precisionis huius lingua Homeri, Ovidi, Ciceronisque.

Quaedam discipuli Instituti Theologici Sancti Thomae Aquinatis (ITTA), et membra Evangelii Praeconum, etiam tribuere cognitionem et articula in latine per hunc locum humilem volunt. Speramus lectori benevolentes qui has paginas electronicas legunt aumentum cognitionis et amoris ad latinitatem efficiant.

Sicut dicitur a Patribus Conciliaris Vaticani II, “antequam sacrorum alumni studia proprie ecclesiastica aggrediantur, ea humanistica et scientifica institutione ornentur, qua iuvenes in sua cuiusque natione superiora studia inire valeant; ac praeterea eam linguae latinae cognitionem acquirant, qua tot scientiarum fontes et Ecclesiae documenta intelligere atque adhibere possint” (Concilium Vaticanum II. Decretum de Institutione Sacerdotali Optatam Totius, 13).